As partes do corpo e sua leitura corporal

Podemos complementar a nossa leitura ainda através das partes do corpo. Segue abaixo uma leitura básica dos problemas apresentados e sua correlação com o nosso corpo;

Pés – dizem respeito ao nosso apoio. Uma pessoa com dor nesta área, pode significa uma pessoa com dificuldade em estabelecer suas bases, por exemplo.

Pernas – dizem respeito ao nosso alcance. Uma pessoa com dor ou algum tipo de problema nesta área, pode significar uma dificuldade no alcance. Por exemplo, passos muito pequenos para um objetivo muito distante ou passos muito grandes para um objetivo muito próximo ou ainda passos grandes demais para a sua estrutura provocando um desequilíbrio.

Barriga – dizem respeito ao centro de digestão das nossas emoções. Pessoas com problema nesta área, podem estar com dificuldade para digerir as emoções do seu dia-a-dia.

Tórax – dizem respeito basicamente aos sentimentos associados a angústia. Pessoas com problemas nesta área, podem estar passando por uma situação de depressão por exemplo.

Pescoço – na sua parte posterior do corpo, dizem respeito aos nossos traumas. A tudo aquilo que marcou de uma forma muito negativa na vida da pessoa. Quando vamos trabalhar terapeuticamente esta área, temos que ter muito cuidado para não aflorar estas emoções repentinamente.

Cabeça – Esta área pode ficar dolorida por uma tensão muscular na área de pescoço muito forte, ou também quando os meridianos de fígado e vesícula biliar ficam muito congestionados. A parte disto, quando temos uma situação de pensamentos repetitivos nossa mente fica ocupada o tempo todo, causando dores.

Braços – também dizem respeito ao alcance. Ver mais detalhes em pernas.

Mãos – dizem respeito ao “pegar”, ou seja, o corpo já alcançou e agora as mãos realizam o movimento final. Pessoas com problemas ou dores nesta área, são pessoas com dificuldade em relação a sua capacidade pessoal de realizar.

Quadril – é a nossa estrutura, nossa base. Pessoas com dores nesta área podem estar tendo dificuldades com a sua estrutura pessoal ou com as estruturas que convivem (casa, escritório, família, etc).

Coluna – de uma maneira geral desde a cervical até a lombar, dizem respeito a sustentação do corpo. Estando a lombar mais próxima do quadril, entendemos que qualquer tipo de problema nesta área esteja mais relacionado a família. Já no meio da coluna, entendemos mais quanto a má postura da pessoa. Na parte da cervical, por estar próximo a área do trapézio emocional, entendemos que sejam mais problemas relacionados com o stress e sobrecarga de qualquer origem.

Trapézio emocional (costas, ombros e pescoço) – se relaciona a carga imposta diariamente sobre nosso corpo que pode estar excedente provocando dores, como lidamos com as nossas responsabilidades e a dos outros ou com problemas de origem emocional de diversas fontes, como por exemplo o stress.

Articulações – dores em todos os tipos de articulações do nosso corpo dizem respeito a rigidez de pensamentos, seja em relação a sua própria vida ou em relação a dos outros. Também do bloqueio das manifestações, de choro ou raiva, por exemplo.

Olhos – como enxergamos as coisas e o que preferimos não enxergar na vida.

Ouvidos – como ouvimos aquilo que nos é dito e também aquilo que preferimos não ouvir.

Boca – tensão na questão da fala, que pode ser abundante ou quase nula. E também a sentimentos ligados a raiva e agressividade.

Dentes – são as questões ligadas única e exclusivamente a família.

2 Comentários

  1. Renata
    janeiro 12, 2008

    Sou recém-formada em psicologia e quero muito aprender sobre “outras” esferas da pessoa humana. Estudo muito sobre a astrologia e os sistemas florais (comecei pelo Dr. Bach). Adorei este site. Gostaria de saber onde posso fazer cursos de leitura corporal q sejam sérios (estou me mudando para Araraquara, assim, preciso me localizar mais perto). Obrigada! Muita luz!

    Responder
  2. Andressa
    dezembro 27, 2010

    Bom Dia!
    Quebrei o pé há 3 meses e gostaria de saber se a fratura tem significado diferente da dor. A questão do pé dizer respeito ao nosso apoio fez todo sentido pra mim no meu atual momento. Agora, queria saber se o fato de ter fraturado faz alguma diferença. Obrigada.

    Responder

Deixe uma resposta

Scroll to top
%d blogueiros gostam disto: